Leia os artigos sobre os benefícios do consumo de peixes

Benefícios de comer peixe

A inclusão de peixe na alimentação diária proporciona inúmeros benefícios a saúde, os principais são:

  • Fonte de aminoácidos essenciais;
  • Auxilio na formação de proteínas;
  • Ajuda no crescimento;
  • Fonte de ferro, vitamina B12 e cálcio;
  • Prevenção de doenças cardiovasculares, neurológicas e inflamação dos olhos;
  • É um alimento com baixo teor de gordura;
  • Fonte de ômega 3;

O consumo de peixes proporciona inúmeros benefícios a saúde, os médicos aconselham o consumo de peixe pelo menos 2 vezes por semana.

Apesar de todos os benefícios descritos acima, é preciso ter cuidado na hora de escolher os peixes, pois alguns como o atum e o bacalhau são gordurosos, e se consumidos em excesso podem ser prejudiciais a saúde. Para prepara-los escolha os pratos grelhados, ensopados e cozidos, evite as frituras.

Os peixes devem estar sempre presentes na alimentação dos idosos pois previnem o mal de alzheimer e o cansaço mental, proporcionando uma melhor qualidade de vida para esses indivíduos.

Fonte: Site Tuasaúde (www.tuasaude.com.br)

O peixe na alimentação

O peixe é um alimento que faz parte do grupo das carnes. Ele apresenta um misto de minerais e vitaminas que são essenciais a uma alimentação saudável, além disso, possui um baixo teor de gordura quando comparado às outras carnes, sendo que essa gordura apresenta uma série de benefícios no combate e prevenção de várias doenças.

O consumo de peixes reflete de forma positiva na saúde, pois eles são compostos por ácidos graxos essenciais, que são assim chamados por não serem produzidos pelo organismo, logo devem ser obtidos na dieta. O ácido graxo ômega-3 é um deles, e está presente principalmente nos peixes e em seus óleos.

Benefícios associados ao consumo de peixes

  • Diminui a taxa de colesterol;
  • Atua nas células nervosas (deficiências nos nutrientes existentes nos peixes podem refletir em problemas de memória, alterações de humor e retardo na aprendizagem);
  • Diminui o risco de doenças coronárias e arteriosclerose (endurecimento e espessamento da parede das artérias);
  • Atua no processo das inflamações, controle da pressão alta e diminuição da agregação plaquetária;
  • Atua na manutenção do peso ideal, através do controle do apetite;
  • Fonte de proteínas de elevado conteúdo nutritivo que contribuem com o processo de digestão, ultrapassando às das carnes vermelhas;
  • Fonte de vitaminas (A, E, D e niacina) e micronutrientes (ferro, iodo, magnésio, cálcio, sódio, fósforo, potássio, flúor, selênio, manganês e cobalto);
  • Em mulheres grávidas, evita a depressão pósparto e auxilia no desenvolvimento cerebral do feto.

Apesar de ser de conhecimento popular os benefícios dos peixes, o consumo desse alimento no Brasil é relativamente pequeno. Esse consumo precisa ser estimulado em função da importância dos peixes na saúde humana: ele deve ser ingerido no mínimo duas vezes por semana, intercalando-o com outros tipos de carnes. Isso irá garantir uma alimentação saudável com repercussões em vários aspectos da saúde física e mental.

Fonte:Site Nutrição em foco(www.nutricaoemfoco.com.br)

Os benefícios do peixe

O peixe é uma adição maravilhosa a qualquer dieta saudável. Geralmente o teor de gordura é baixo (muitos tipos fornecem 20% ou menos de calorias da gordura), fazendo dele uma ótima opção de proteína.

A gordura que contém parece ser uma promessa de cura e prevenção de doenças. Comer peixe no lugar de carne vermelha ou de ave geralmente significa menos gordura total, mas isso quase sempre quer dizer menos gordura saturada (contanto que você não tenha pedido um filé de peixe frito ao molho tártaro).

Isso é importante quando se trata da saúde do seu coração e dos vasos sanguíneos. Os dois ácidos graxos ômega 3, o ácido eicosapentaenóico (EPA) e o ácido do cosahexaenóico (DHA) são extremamente bons para o seu coração. O EPA reduz as atividades das plaquetas sanguíneas, evitando os coágulos de sangue que podem levar a um infarto ou a um derrame.

Eles também reduzem os níveis dos triglicerídeos. O DHA ajuda a evitar os batimentos cardíacos irregulares (arritmias), estabilizando a atividade elétrica no coração. Um estudo ligou os ácidos ômega3 à diminuição do risco de infarto. Outro estudo descobriu que pessoas de mais idade que comem uma porção de peixe por semana têm 44% menos chance de sofrer um infarto.

Pesquisas recentes confirmam os benefícios advindos da ingestão de peixe, tanto para homens como para mulheres. A pesquisa feita com 22 mil homens pelo Physician’s Health Study (Estudo da Saúde dos Médicos Americanos), por exemplo, descobriu que aqueles com os maiores níveis de ômega-3 no sangue tinham menor risco de morte súbita.

E a pesquisa conduzida pelo Nurse’s Health Study (Estudo da Saúde de Enfermeiras Americanas), realizadocom 85 mil mulheres, descobriu que duas a quatro porções de peixe por semana reduziu em 1/3 o risco de doenças do coração. Mesmo aquelas que consomem peixe apenas de uma a três vezes por mês apresentaram benefícios.

Como resultado dessa pesquisa, a American Heart Association recomenda o consumo de duas porções de peixe por semana. Por outro lado, os suplementos de óleo de peixe não são muito recomendados pelos especialistas porque, emaltas doses, podem causar hemorragias.Isso é possível acontecer com os suplementos, mas é improvável que aconteça devido ao consumo de peixe.

Os ômega 3 também se apresentaram como uma promessa de alívio dos sintomas da artrite reumatóide por causa das suas propriedades anti inflamatórias. Novamente, acrescentar peixe ao cardápio apenas duas ou três vezes por semana é a sugestão para uma dieta mais saudável.

Fonte: Adaptado de How Stuff Works (http://saude.hsw.uol.com.br/os-beneficios-da-carne-de-aves-de-peixe-e-vermelha-para-a-saude3.htm)

+ Links